Notícias & Publicações
2016/24/02
Risco País e Estudos Económicos

Coface: pelo nosso ratingesté mais fácil Argentina subir um degrau do que o Brasil.

No mês passado, a Coface rebaixou o Brasil diretamente do rating B, que é o primeiro degrau na escala de mal pagador, para C, juntando-o à Argentina.
"Está mais fácil a Argentina subir um degrau, passando de C para B, do que o Brasil!", disse ao Broadcast a economista da Coface, Patrícia Krause. Segundo ela, dada a velocidade com que a economia brasileira, especialmente no âmbito fiscal, vem se deteriorando, a tendência é o Brasil ficar por muito tempo com a nota C. "Não vejo como chegarmos ao grau de risco da Venezuela, mas vamos demorar para melhorar", disse Patrícia.
A Coface tem sete graduações para medir a saúde das economias dos países com os quais mantém negócios. As notas atribuídas aos países considerados "investment grade" são quatro. Em ordem decrescente são: A1, A2, A3 e A4. Para países considerados grau especulativo são: B, C e D.

 

Por: Francisco Carlos de Assis - francisco.assis@estadao.com
Fonte: Agência Estado (AE NEWS).

Contacto


Brazil

Carolina ALMEIDA
Tel: +55 115509-8521
Email: carolina.almeida@coface.com

Início
  • Portugese