Notícias & Publicações
2015/22/07
Risco País e Estudos Económicos

Será difícil cumprir nova meta fiscal de 0,15% do PIB, diz economista da Coface.

Ela entende que a meta anterior, de 1,1% do PIB, não seria mesmo cumprida e que alguma coisa teria que ser feita. "Mas diante da fraqueza da economia e do distanciamento do executivo do legislativo, até mesmo a meta de 0,15% será difícil de ser cumprida", reitera.
Patrícia usa como exemplo a redução do tempo para aposentadoria. "Isso será um desafio", diz a economista. Ela diz também imaginar que as agências de classificação de risco levam em conta o comprometimento do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, com o ajuste fiscal e que a meta anterior não foi cumprida por uma série de fatores. "Agora, se o 0,15% não for cumprido, é possível que a nota de crédito soberano do Brasil seja reduzida", prevê.
Para a economista da Coface, a redução da meta neste momento, tendo em vista que a anterior não seria cumprida, é positiva. O ruim, de acordo com Patrícia, seria se o governo insistisse com o 1,1% para, no fim do ano, não entregá-lo.

Por: Francisco Carlos de Assis
Fonte: A Tarde - http://atarde.uol.com.br/economia/noticias/1698931-sera-dificil-cumprir-nova-meta-fiscal-de-015-do-pib-diz-economista-da-coface

Contacto


Brazil

Carolina ALMEIDA
Tel: +55 115509-8521
Email: carolina.almeida@coface.com

Início
  • Portugese