Notícias & Publicações

Novidades

2016/10/11
Publicações Económicas

Todas as Publicações Coface

2016/02/11
Publicações Económicas

A primeira flecha do Abenomics: Por que não está funcionando?

Panorama sobre a economia Japonesa.

Ler Mais
2016/27/10
Publicações Económicas

Panorama - Aumento dos riscos políticos em países desenvolvidos: incertezas ameaçam as principais economias Europeias.

• A Coface criou um indicador de risco para os países da Europa Ocidental;
• Ao longo do último ano, os riscos políticos têm aumentado na Europa, crescendo em média 13 pontos na Alemanha, França, Itália, Espanha e Reino Unido;
• Um possível risco político, na mesma escala que o referendo do Reino Unido, afetaria o crescimento da Europa em aproximadamente - 0.5 ponto;
• O impacto das incertezas políticas nas economias europeias será ainda maior, se Donald Trump vencer as eleições americanas.

Ler Mais
2016/26/10
Publicações Económicas

Barômetro - Novos rebaixamentos desencadeados pelo Brexit e a queda das receitas de petróleo.

• Crescimento global: Estabilidade em países desenvolvidos e pequenas melhoras entre economias emergentes.
• Apesar do “histórico” acordo de Argel, o preço do petróleo continua sendo um problema.
• Rebaixamento de 4 países impactados pela queda dos preços das commodities.
• Aumento do risco político e risco bancário na Europa.
• Incertezas pós Brexit: Reino Unido rebaixado para A3.

Ler Mais
2016/30/09
Publicações Económicas

Panorama - América Latina: Por que as exportações não deslancham?

• As exportações da América Latina foram impulsionadas no passado pelo grande apetite da China por matéria-prima e a subida nos seus preços internacionais.
• Exportações de manufaturas registaram um fraco desempenho global ao longo das últimas duas décadas.
• Altos custos trabalhistas, infraestrutura precária e acordos comerciais limitados foram fatores prejudiciais no desempenho dos seis países analisados: Argentina, Brasil, México, Colômbia, Chile e Peru.
• Uma recuperação expressiva nas exportações de manufatura nos próximos anos é improvável.

Ler Mais
2016/20/09
Publicações Institucionais

Panorama - Relatório de Insolvência na Polônia: Queda nas insolvências em meio ao fraco crescimento econômico.

• A economia da Polônia está desacelerando este ano, embora a taxa de crescimento em 2016 continue estável em 2016 (3.2%) comparando com 2015 (3.6%).
• Os negócios estão sendo beneficiados pelas condições macroeconômicas favoráveis.
• Insolvências e processos de reestruturação caíram 14%. A Coface prevê melhoras, com um número de processos diminuindo em 2016 e 2017.

Ler Mais
2016/15/09
Publicações Económicas

Panorama - Setor Agro Alimentício nos países do norte da África, um setor estratégico á mercê da natureza.

• Diversos fatoreis favoráveis estão turbinando o setor, incluindo o aumento da população, o aumento na demanda por comida processada, uma maior renda per-capta e melhoras na capacidade de produção.
• Infraestrutura, clima e estratégias governamentais são os maiores influenciadores.

Ler Mais
2016/13/09
Publicações Institucionais

Pesquisa sobre histórico de Pagamento das empresas na Alemanha

O primeiro estudo sobre histórico de pagamentos na Alemanha realizado com mais de 850 participantes, demonstra que apesar da sólida economia do país, aproximadamente 84% das empresas são afetadas com os atrasos nos pagamentos. No entanto, a situação positiva das empresas no país é refletida na ligeira redução do montante faturado em relação ao ano passado. Os atrasos nos pagamentos, para as empresas pesquisadas, permanecem dentro de um prazo gerenciável. Potenciais riscos de liquidez são decorrentes de dívidas vencidas á muito tempo, sendo, portanto, relativamente baixos.

Ler Mais
2016/12/09
Publicações Económicas

A indústria farmacêutica nos Estados Unidos

A indústria farmacêutica nos Estados Unidos enfrenta dois cenários para seus negócios: O “Otimista” e o “Pessimista”.

• A Lei de Proteção e Cuidado ao Paciente (ACA) ajuda a balancear a relação entre seguradoras e segurados, mas não aborda o problema dos preços.
• Eleições presidenciais nos EUA: Medidas para diminuir o preço dos remédios prescritos.
• É esperado um aumento de +9,3% nos preços de remédios prescritos ainda em 2016.
• O setor farmacêutico nos Estados Unidos foi classificado como “baixo risco”
• Uma queda nos preços é esperada no longo prazo, com consequências negativas para as empresas farmacêuticas.

Ler Mais
2016/31/08
Publicações Institucionais

Coface publica as 500 maiores empresas no Europa Central e Leste Europeu.

• Economia em expansão: +4.2% de aumento no faturamento.
• Polônia ganha novamente, Republica Tcheca alcança segundo lugar, seguida da Hungria.
• 12 dos 13 setores reportaram aumento no faturamento – apenas óleo & gás permanecem em dificuldades.

Ler Mais
2016/18/08
Publicações Económicas

Panorama - China, uma economia de duas velocidades: existem setores que estão ganhando e setores que estão perdendo.

O crescimento da economia chinesa em 2015 foi de 6.9%, é o ritmo de expansão mais lento dos últimos 25 anos. O crescimento deverá continuar lento em 2016 e 2017 e provavelmente não atingirá a meta de crescimento médio definida pelo governo de 6.5% (estabelecido no plano de 5 anos de 2016 á 2020). As reformas estruturais em andamento na China mudaram o foco para serviços e consumo, acentuando o contraste dentro do país. A divisão entre os setores ganhadores e perdedores estão ligadas ao crescimento á médio e longo prazo, as políticas publicas e as demandas estruturais.

Ler Mais
2016/18/07
Publicações Económicas

Barômetro Setorial - Revisão das avaliações de risco setoriais em 6 regiões globais.

Revisão das avaliações de risco setoriais em 6 regiões globais mostra que os riscos setoriais continuam aumentando em mercados emergentes.
• Disparidade em mercados emergentes: 5 dos 6 rebaixamentos concentrados nestes mercados.
• Na Europa, o dinamismo do consumo das famílias esta impulsionando muitos setores.
• A saúde dos setores do Reino Unido esta se deteriorando e depende das decisões pós Brexit.

Problemas políticos surgiram no momento em que a economia Europeia estava começando a se recuperar.
O aumento no consumo das famílias refletiu o aumento da confiança nas famílias nas empresas da Europa Ocidental. Essa dinâmica positiva levou os setores automotivos e de TI e Eletrônicos a serem reclassificados como baixo risco (no Oeste Europeu assim como na Europa Central e Leste Europeu).

Já a América Latina continua associada aos maiores riscos, os setores de energia, aço e construção civil estão classificados na categoria de máximo risco (risco muito elevado). O ponto positivo, é que o Brasil assim como outros países da América Latina se beneficia de vantagens competitivas na produção de papel, alavancada pela depreciação do Real frente ao Dólar em 2015 (-47%). Durante os 5 primeiros meses de 2016, as exportações Brasileiras aumentaram 10%, reduzindo o risco do setor de papeis e madeiras (reclassificado como risco médio).

Ler Mais
2016/13/07
Publicações Institucionais

Panorama - Falência das empresas na Europa Central e Leste Europeu.

Falências das empresas na Europa Central e Leste Europeu: Menos falências devido ás condições econômicas favoráveis.
Países da Europa Central e do Leste Europeu aproveitaram as condições econômicas favoráveis no ultimo ano. Isso levou a uma melhora na situação das empresas da região. O número de falência diminuiu ao longo de 2015 em 9 dos 13 países, enquanto a média ponderada de falências pelo PIB regional foi de -14%, demonstrando um quadro variado na região, com deterioração de 2 dígitos registrado na Ucrânia e na Lituânia, enquanto na Roménia e Hungria melhoras significativas foram apresentadas.
A Coface prevê que as empresas continuarão em condições favoráveis já que a expectativa é que as falências diminuam em -5,3% em 2016.

Ler Mais
2016/07/07
Publicações Económicas

Panorama – Emirados Árabes Unidos: Uma nova era com crescimento mais lento.

A economia dos Emirados Árabes Unidos é a mais diversificada dentre a região do Golfo Pérsico. Essa diversidade se tornou especialmente importante desde meados de 2014 com a forte queda no preço do petróleo. Apenas 30% do PIB e aproximadamente 20% das exportações vieram das receitas de hidrocarboneto em 2015. Esta diversidade econômica tem feito com que o país seja menos vulnerável ao choque no preço do petróleo.
Entretanto, esta situação não torna o país totalmente imune às quedas no preço da energia e petróleo. O governo implantou medidas fiscais que poderão reduzir o ritmo de crescimento do consumo privado.

Ler Mais
2016/30/06
Publicações Económicas

Panorama: Falências empresariais no norte europeu: Tendências positivas para Holanda, Suécia e Alemanha.

Falência nas empresas do Norte Europeu: Tendências positivas para Holanda, Suécia e Alemanha.

Ler Mais
2016/29/06
Publicações Institucionais

Panorama – África Subsaariana, apesar da crise, existe oportunidade de crescimento para os próximos 10 anos.

África Subsaariana, apesar da crise, existe oportunidade de crescimento para os próximos 10 anos.

Fortemente impactada pela desaceleração Chinesa e a queda no preço das commodities a África Subsaariana apresentou seus menores níveis de crescimento desde 2008. Porém, 15 países, incluindo muitos dos impactados pela crise, apresentam potenciais significantes de crescimento em termos de gasto das famílias.
Dois setores oferecem oportunidades de médio-prazo: Varejo e Informações e Comunicações de Telecom.
A econômica global esta passando por turbulências. A desaceleração da economia Chinesa e a queda no preço das Commodities impactou diretamente a economia nos países da África Subsaariana. O crescimento de 3.4% apresentado em 2015 e o previsto para 2016 de 2.6% (de acordo com as previsões da Coface) são os menores desde a crise de 2008.

Ler Mais
2016/21/05
Publicações Económicas

Panorama - Ásia: pesquisa de pagamento das empresas.

A Coface realiza uma pesquisa anual para verificar as tendências de pagamento corporativos e experiências em 8 economias selecionadas na região da Ásia-Pacífico.
Em 2015, as práticas de concessão de crédito mantiveram-se grande parte em linha com aqueles observados em anos anteriores, embora houvesse alguns sinais de controle de crédito mais prudentes. No entanto, os riscos de pagamento em atraso parecem ter aumentado, somando-se as pressões financeiras sobre as empresas asiáticas.

Ler Mais
2016/14/05
Publicações Económicas

Panorama - Economia francesa: será que a recuperação finalmente está a caminho?

Essa é a questão que em pauta, depois de um início de ano marcado por uma série de indicadores positivos para a economia francesa. Mas depois de várias falsas partidas e tantas esperanças frustradas desde 2009, cautela continua a ser a ordem do dia.
No entanto, há razões para otimismo: crescimento acelerado no primeiro trimestre e, mais importante, não é apenas dependente de consumo familiar. O investimento das empresas parece estar finalmente decolando e contribuirá positivamente para o crescimento este ano, pela primeira vez desde 2012.

Ler Mais
2016/07/05
Publicações Económicas

Panorama - Hungria: O consumo privado aumenta mas os desafios permanecem para as empresas.

A Hungria vem apresentando um bom desempenho, considerando o difícil contexto das economias globais. O país continua a se beneficiar de uma economia moderadamente crescente e vai mostrar um crescimento de 2,2% este ano.

Ler Mais
2016/01/05
Publicações Económicas

Panorama - O que esperar da situação do Brasil?

O Brasil está no meio de uma tempestade. A crise política é duradoura e a profunda recessão econômica levou ao colapso dos índices de confiança dos investidores. O processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff já foi executado e nenhuma recuperação econômica significativa é esperada antes de 2017.

Ler Mais
2016/24/03
Publicações Económicas

Panorama: Empresas nos países emergentes: podemos acreditar novamente no Milagre da Phoenix?

O Crescimento entre 2010 e 2015 caiu pela metade, acentuando drasticamente a dívida, o aumento da exposição ao risco cambial, a crescente escassez e custo do crédito aumentaram, quebrando as receitas de exportação: os nervos de empresas em muitos países emergentes foram severamente testados em 2015. (...)

Ler Mais
Início
  • Portugese