Notícias & Publicações
2017/19/12
Publicações Económicas

Turquia: crescimento surpreendente, mas aumenta a vulnerabilidade de fatores externos

Turquia: crescimento surpreendente, mas aumenta a vulnerabilidade de fatores externos

A economia turca registrou crescimento substancial durante os três primeiros trimestres de 2017, com crescimento de 7,4% em relação ao ano anterior. Durante o terceiro trimestre, a economia cresceu 11,1%, em comparação com o mesmo período do ano anterior, o crescimento mais rápido entre as economias do G20. Este aumento superou as expectativas do mercado, especialmente considerando os fatores que afetaram negativamente a atividade econômica no ano passado.

 

O crescimento em 2017 foi impulsionado principalmente pelo apoio do governo, juntamente com o crescimento de investimentos e exportações. A recuperação do consumo privado também contribuiu fortemente para o crescimento. A Coface prevê que a economia cresça 6,5% em 2017 e 5,2% em 2018.

 

O crescimento da economia turca foi particularmente impressionante, considerando que o país experimentou em 2016 uma série de impactos que ameaçaram sua estabilidade política e econômica, bem como sua segurança. Como resultado, a Turquia registrou crescimento negativo no terceiro trimestre de 2016, enquanto a confiança dos negócios diminuiu e a lira perdeu 20% do seu valor em relação ao dólar durante o ano. Por consequencia, o governo decidiu implementar medidas anticíclicas, aumentando o tamanho do fundo de garantia de crédito (Fundo Central de Garantia, CGF), a fim de facilitar o acesso ao financiamento para pequenas e médias empresas. O Estado atua como garantidor dos pedidos de crédito de empresas não financeiras e o tamanho do fundo de garantia de crédito multiplicou-se por mais de dez, chegando a 250 mil milhões de liras (cerca de 64 mil milhões de dólares). Até outubro de 2017, o CGF já havia concedido 219 mil milhões de liras. O efeito desta oferta de crédito teve impacto no PIB do segundo trimestre estimado em 0,7 pontos. No entanto, esta contribuição não foi visível nos números para o crescimento do consumo privado, uma vez que aumentou apenas 3% ano-a-ano nos primeiros três trimestres de 2017. A maioria das medidas governamentais para apoiar o crescimento econômico ocorreu em de CFG e redução de impostos (em eletrodomésticos e mobiliário). A economia também foi apoiada pelo aumento de investimentos. Durante os três primeiros trimestres do ano, os investimentos aumentaram 7,9% ano-a-ano, contra 2,7% ano-a-ano no mesmo período de 2016.

 

 

Transferir esta publicação : Turquia: crescimento surpreendente, mas aumenta a vulnerabilidade de f... (1,33 MB)

Contacto


Carolina ALMEIDA

Marketing&Communication Manager
BRAZIL
mail : carolina.almeida@coface.com

Início
  • Portugese
  • <-- for forms on mobile device -->